Justiça deverá apurar suposta prática de disseminação de Fake News em São João Batista

  • Redação Clubei

Justiça deverá apurar suposta prática de disseminação de Fake News em São João Batista

Não é de hoje que as chamadas “Fake News” circulam nas redes sociais. Esse fenômeno começou há muito tempo e especialmente nos anos de eleição ele se acentua ainda mais.

O termo “Fake News” ou em português Noticias Falsas, se refere a notícias falsas que são veiculadas por intermédio das redes sociais (Ex: whatsapp, Facebook, Instagram, Twitter), ou por sites enganosos, onde os verdadeiros proprietários se escondem atrás do anonimato, ou ainda os identificados que utilizam-se de sua influência digital par articular e disseminar mentiras com o intuito de causar o ódio e discriminação em determinado grupo político ou social.

Fake News em São João Batista

Como direito fundamental, expresso no Art. 5º, inciso IV da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, é assegurado a todos a livre manifestação de pensamento, vedado o anonimato.

Contrariando o mandamento constitucional, alguns perfis falsos foram criados no Facebook e vem causando grande alvoroço nos bastidores da política bastistense, isto porque esses perfis falsos vão até as redes sociais para atacar os prefeituráveis, os candidatos a vereador e também a administração municipal de São João Batista.

Geralmente os ataques são pessoais e difamatórios e não guardam nenhuma relação com a verdade.

Nesses últimos dias, a pedido dos advogados de defesa de um dos candidatos a prefeito no município de São João Batista, foi aberto um processo perante a Justiça Eleitoral para a apuração de uma suposta divulgação de fake news com uso de perfil falso.

Na peça inicial, que deu abertura ao processo, buscou-se descobrir quem seria “Pedro Lima”, um perfil fake no Facebook e autor de postagens difamatórias e caluniosas com o seguinte URL (Uniform Resource Locator): https://www.facebook.com/profile.php?id=100054221585620. Veja foto do perfil no facebook:

O processo ajuizado na Justiça Eleitoral de São João Batista ainda não foi concluído, mas diante das diligências realizadas já se sabe que todas as postagens partiram de um IP (Internet Protocol), cujo cadastro está em nome do Vereador Leôncio Paulo Cypriani.

Segundo o site especialista em tecnologia www.techtudo.com.br, o IP (ou Internet Protocol) é uma identificação única para cada computador conectado a uma rede. Podemos imaginá-lo como um documento de identificação único, como o CPF, por exemplo.

O que deve acontecer a partir de agora?

O processo é público e tramita na Justiça Eleitoral sob nº 0600 319-78.2020.6.24.0053. Desta forma, a reportagem da Rádio Clube FM 88.5 conseguiu acesso ao procedimento adotado pelo juiz da Zona Eleitoral de São João Batista que levou a identificação do IP do Vereador Leôncio Paulo Cypriani, veja:

Diante da identificação do IP em nome do Vereador, os advogados de defesa do candidato ofendido devem dar prosseguimento ao processo para apurar, junto ao juiz da comarca de São João Batista, a autoria e materialidade das postagens publicadas por intermédio do perfil falso.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.