Vereador de Porto Belo pede solução para trânsito no Perequê

  • Redação Clubei

Vereador de Porto Belo pede solução para trânsito no Perequê

Problemas no entroncamento da Atílio Fontana com a Celso Ramos motivaram requerimento de progressista, aprovado na sessão desta 2ª

Um dos principais gargalos do sistema viário da cidade, o entroncamento das avenidas Senador Atílio Fontana e Governador Celso Ramos, no bairro Vila Nova, tem sido motivo de dor de cabeça tanto para quem trafega pelo local em horários de pico quanto para quem é responsável por garantir a fluidez do trânsito — no caso, a administração municipal. Um semáforo já foi usado para facilitar o acesso de quem vem do Balneário Perequê sentido Centro, mas, diante do resultado insatisfatório, foi desativado faz alguns anos. O problema, assim, permanece.

Para o vereador progressista Juliano Guerreiro, é necessário fazer alguma coisa antes que uma tragédia ocorra. Ele submeteu ao plenário da Câmara, na reunião desta segunda-feira (19), um requerimento pedindo ao Executivo providências. O documento foi aprovado e será encaminhado à Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa do Cidadão, à qual o Departamento de Trânsito do município pertence.

Segundo o autor, trata-se de um desafio: “A cidade de Porto Belo vem crescendo em ritmo acelerado, na contramão até de outros municípios da região, e as demandas vão vindo com mais intensidade. Acredito que o trânsito é uma bandeira que temos que defender, que a gente tem que pensar em mobilidade urbana, e pensar com qualidade”, discursou.

Em aparte, Diogo Santos (MDB) informou que já existe um estudo de viabilidade em andamento, com vistas a implementar a futura alça viária do Perequê, projeto que envolve a rua Pedro Reig, próxima ao Corpo de Bombeiros. No entanto, o Governo Municipal deverá primeiro realizar a drenagem de parte da Atílio Fontana, obra que, segundo o presidente da Câmara, o vereador Joel Lucinda (MDB), custará cerca de R$ 4 milhões e já está em fase de licitação.

Magno Muñoz (MDB), por sua vez, acredita que uma solução paliativa, como uma rotatória no local, deveria ser implementada até que as obras de infraestrutura previstas pela administração municipal saiam do papel.

CALÇADAS IRREGULARES

Seguindo dois quilômetros adiante do problemático cruzamento, onde a Governador Celso Ramos se encontra em obras, outra questão chamou a atenção de Magno Muñoz: a condição das calçadas que estão sendo construídas ao longo do trecho em pavimentação. De acordo com o parlamentar, além de estarem muito acima do leito da via, algumas apresentam desnível, o que, em sua avaliação, pode apresentar riscos aos pedestres. Magno apresentou um requerimento, aprovado durante a mesma sessão de segunda-feira, pedindo que a municipalidade notifique a empresa responsável, para que refaça o trabalho: “Não tem como consertar, está muito mal feito”, sentenciou.

ALCIDES MAFRA/ASSESSORIA CÂMARA PB